Virtual X Real

Há algum tempo o intercambio entre os mundos real/virtual vem sendo debatido por veículos, marketeiros, caçadores de tendências e etc. Porém recentemente algumas marcas tem feito o caminho contrário, usando o mundo virtual para atender o consumidor no mundo real, tipo um 2.0 do avesso. O que acontece é que algumas empresas estão aderindo a esse movimento através da customização de produtos online, estes que por sua vez são realmente produzidos da maneira idealizada online pelo cliente. O fervo selecionou alguns exemplos dessa tendência:

 

Entre os pioneiros, já há alguns anos no ar, o NikeID possui uma gama infindável de produtos que podem ter seus detalhes customizados. Dá até pra colocar o nome na parte traseira do tênis, um luxo.

 

 

Outro veterano na customização, ainda que tímida, é o site da Apple. Na compra de ipods é possível solicitar a gravação de até duas frases no gadget.

 

 

Coxa mas não menos divertida, a Ralph Lauren também customiza e ama anunciar seu “Create Your Own Collection” . O site conta com algumas variáveis de pólo, tecidos e tamanhos de bordado, tudo bem dentro do lifestyle RL de ser.

 

 

Sem dúvida o mais lúdico e divertido é o MY M&M´s. Além de poder colocar sua foto no produto, como nos demais é possível escolher as cores e também a mensagem a ser aplicada no m&m. O mais surpreendente nesse tipo de ação é poder tornar TÃO pessoal um produto super massificado.

 

 

O último, porém não menos importante, é a loja virtual da VW americana. Através do portal você pode preparar todo o veiculo com seus opcionais e mandá-lo para a concessionária mais próxima de você.

 

 

A parte triste de todas essas dicas é que nenhum desses serviços entrega no Brasil. Esperamos que aos poucos essas inovações sejam incorporadas pelas marcas brasileiras, enquanto usamos as dicas para nos divertir… Se você conhecer algum serviço brasileiro nesse estilo, por favor indique para nós através dos comentários.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Fervo Indica

5 Respostas para “Virtual X Real

  1. Phil

    Sempre achei muito legal esses sites onde você pode customizar seu produto…

    O primeiro site que vi a respeito era também nos EUA – fazer o que? – e providênciava a impressão de camisetas, bonês e outros a demanda, e após uns anos também ofereceu a publicação de livros à demanda. O site era o CaféPress (http://www.cafepress.com). Ainda existe e diversificou bastante os produtos. Vale dar uma olhada…

    Outro site mais focado na publicação (também usei e recomendo) é o Lulu (http://www.lulu.com).

    Há alguns anos atrás, quando cheguei no Brasil, pensei desenvolver um modelo brasileiro de publicação à demanda de livros, mais para exportar que para vender localmente, já que o nível de interesse (médio) do brasileiro por livros é rídiculamente baixo. Enfim, com o real acabando se valorizando demais o projeto perdeu todo sentido…

    De qualquer modo, com o desenvolvimento rápido no Brasil das vendas pela Internet, voltaremos logo no assunto e os serviços que você menciona não tarderão a aparecer aqui também… Paciência!

    Abraços,
    Phil.

  2. Ralph

    A customização de produtos sempre foi atrelada ao foco no cliente…

    Mas esses produtos vão muito além disso. Eles pegam carona num comportamento que cresce cada vez mais: pertencer a um grupo & manter a individualidade.

    É o seguinte: a vida maluca, apressada e sem tempo nas grandes cidades, junto com a fragmentação dos meios de comunicação por conta de novas tecnologias, faz com que a maioria das pessoas passem cada vez mais tempo sozinhas.

    Para suprir essa carência, elas consomem. E consomem principalmente as marcas que mais gostam = as marcas com que elas se identificam e que têm a ver com suas crenças e/ou estilo de vida.

    Essas marcas acabam conectando essa pessoa com outras parecidas, que compartilham os mesmos pensamentos e atitudes. Isso faz com que todas essas pessoas se sintam parte de algo. Parte de um grupo. Um grupo bacana e com a sua cara. Pertencer a um grupo desse tipo supre ainda mais as carências.

    Porém, ao mesmo tempo que isso acontece, as pessoas precisam mostrar o seu individualismo. Mostrar que são únicas, diferentes. Que têm personalidade. Algo difícil de fazer num mundo cada vez mais globalizado e padronizado.

    Então, para se destacar dos demais, elas recorrem à customização. Aí conseguem manter o individualismo ao mesmo tempo que se sentem parte de um grupo…

    Essa é mais uma das muitas equações da vida moderna…

  3. bibifachin

    Arrasa Ralph!

  4. Ca_tia

    Adoro tudo o que é relacionado a customização de camisetas a cartões de crédito (no Banco KBC Bank da Bélgica você pode usar uma foto sua ou de uma galeria para estampar o seu cartão de crédito).
    https://kbcard.kbc.be/designer/kbcbelgium/(qpcufs45vadigmeqegg3unuy)/kbc/Start.aspx?language=nl

    Falando de Brasil, acho difícil ser um recurso para entender melhor um consumidor porque é um recurso pra heavy user de internet e que nós sabemos, é nichado pra caramba (gíria de tia). Me preocupa muito as empresas que tomam decisões baseadas somente no comportamento de internautas ou de comunidades e enquetes on-line ou até mesmo levando em consideração a relevante opinião de meia dúzia de usuários situados no extenso perímetro composto por itaim-vila olímpia.
    Tem que ter bom senso né? A própria VW já criticou as customizações, mas se rendeu pela segunda vez com o new beetle…Ou seja, fizeram do limão uma limonada, já que inovar o design do carro é mais caro e mais difícil, vamos deixar o consumidor fazê-lo. Genial!
    Vcs não conhecem algum site de customização de biquinis?

  5. Pingback: Enfim - Conectado » Blog Archive » Virtual x Real

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s